Avaliação dos Efeitos Combinados do Exercício Físico e da Música na Motivação para o Exercício, nos Estados de Humor e na Função Cognitiva
Simões, Mónica Gabriel N.
Jesus, Saul Neves de
Exercício Físico
Actividade Física
Efeitos da Música
Estados de Humor
Cognição
Motivação para o Exercício
Mecanismos
Qualidade de Vida
2010
Vários estudos têm demonstrado que o exercício físico melhora os estados de humor e a cognição, e que a música associada ao exercício potencia esses efeitos e aumenta a motivação para o exercício. Estes efeitos são fundamentais na promoção do bem-estar mental, proporcionando consequentemente uma melhor qualidade de vida e um envelhecimento saudável. O objectivo deste estudo foi o de avaliar, se o exercício aeróbio de intensidade e duração moderada, associado ou não à música, provocaria melhorias significativas nos estados de humor, na motivação para o exercício e na função cognitiva. Participaram neste estudo 16 homens e 16 mulheres (média de idades = 33,8± 9,0 anos), praticantes regulares de exercício físico e cada um deles foi submetido a duas sessões de exercício, uma sem música e outra com música. Antes e após cada sessão, foram avaliados os estados de humor através de uma versão reduzida do Perfil de Estados de Humor, a motivação através de uma escala, e a função cognitiva através do teste Stroop – versão Victória e do teste de fluência verbal. Os resultados mostram que o exercício melhora o desempenho das funções executivas associadas ao teste Stroop, o estado de motivação para o exercício e o vigor, observando-se uma diminuição de todos os estados de humor negativos, excepto o da fadiga, independentemente dos participantes estarem ou não a ouvir música. Verificou-se igualmente uma diminuição mais acentuada do tempo de execução da tarefa incongruente Stroop 3 e uma significativa melhoria na fluência verbal associada à música. São ainda discutidos os mecanismos potencialmente subjacentes a esses efeitos. Este estudo mostra que o exercício aeróbio moderado pode melhorar o desempenho das funções cognitivas, os estados de humor e a motivação para o exercício, e ainda que a audição da música associada ao exercício pode potenciar os efeitos sobre o desempenho cognitivo.
Dissertação de mest., Psicologia (Psicologia da Saúde), Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Univ. do Algarve, 2010